L a t ê n c i a


Valorização em demasia do passado? 

Apesar de reconhecer a importância de todas as páginas da minha história escritas até agora, não acredito que para passarmos a ter uma nova atitude diante da vida precisamos exclusivamente da saudade. Não, eu não sou saudosista!

A FACTO AD JUS NON DA TUR CONSEQUENTIA

Provérbio antigo em latim; sua tradução significa “Contra fatos não há argumentos."

E o fato em questão é que estamos vivendo em um tempo que muitos, ao invés de fazerem, assistem.

“Eu tô falando é de atenção que dá cola ao coração. Que faz marmanjo chorar se faltar
um simples sorriso, ou às vezes um olhar. E as pessoas se olham e não se falam. Se esbarram na rua e se maltratam.” Criolo – Ainda Há Tempo.

Já que escrever é transgredir, vou me meter a esmiuçar a problemática. Ando pensando bastante na “latência” consequente do lifestyle da conectividade. É indiscutível que a sobrecarga de informações pode ser uma arma que propaga a amnésia. 

O excesso de informação está provocando uma angústia e levando à conclusão de que, às vezes, saber demais é um problema. As pessoas se sentem pisando em um chão não muito firme, por não conseguirem deglutir a carga de informações disponíveis em livros, na imprensa, na televisão e na Internet. 

Quanto mais sabemos, menos seguros nos sentimos. Essa insegurança tem nos sabotado. Hora pela banalização das informações, ora outra por inferirmos não ser possível acompanhar o ritmo acelerado. Tudo parece mais rápido, até o movimento de rotação da terra. 

É por isso que alguns de nós têm dificuldades de relacionamento com pessoas “lentas” segundo a nossa induzida classificação. 

Talvez essa latência não seja tão prejudicial para quem já nasceu imergido nessa globalização. Através das ferramentas disponíveis , a informação abundante e sincronismo entre inform+ ação, é possível termos pessoas geniais, criativas e com o pensamento livre. “Pra não dizer que eu não falei das flores.”

Gosto muito da definição da palavra equalização: Equilíbrio, alinhamento, ajuste, definição. Precisamos nos equalizar. Atores ágeis no palco da vida e não tímidos espectadores. 

[Hiuri De La Rosa]





Lívia De La Rosa

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigado por entrar em contato conosco. Esperamos que tenha momentos agradáveis tomando esse Chá Conosco. Em breve responderemos.